Posts com Tag ‘Zigbee’

 

Caro(a) Colega,

para hoje estão programados dois webinários sobre o assunto de automação predial. Um sobre redes Mesh, que divulguei ontem, e este a seguir, que trata da conectividade multiprotocolo. Confira a resenha:

Event Banner

Smart lighting has experienced notable success in home and building automation thanks to a wide selection of application-specific wireless protocols. In this webinar, Øyvind Borgan, Strategic Marketing Manager at Silicon Labs, will discuss the wireless technologies that best serve smart lighting, home and building automation, and answer your questions on the subject.

Attend this webinar to learn:

  • key considerations related to multiprotocol implementation
  • benefits of enabling simultaneous operation of Zigbee and Bluetooth low energy (LE) on a single device
  • advanced functionality including beaconing and smartphone direct control

INSCRIÇÕES

Abraço,

.

Henrique

consulte sempre um engenheiro eletrônico

Caro(a) Colega,

hoje tem o webinário “Conectividade de  B a Z: qual protocolo wireless é o mais acertado para você?” apresentado pela Silicon Labs. Veja a resenha a seguir.
.
De Bluetooth, ZigBee e tudo o que estiver no meio destes –  Este webinário vai te ensinar como escolher o protocolo wireless ou protocolos para seu aplicativo mais acertados para você. Cada protocolo é otimizado para benefícios específicos, incluindo a conservação de energia para uma mais longa e melhor operação, alcançar maiores taxas de dados e proporcionando maiores opções de conectividade. Mas, independentemente de você estar trabalhando ou não em um dispositivo medidor inteligente, um dispositivo vestível, ou industrial, este webinário irá ajudálo a escolher a combinação mais acertada de protocolos.
Após este webinário você será capaz de garantir que seus aplicativos estão se comunicando entre si, com gateways, com a nuvem, e/ou com consumidores.

por Pedro Bertoleti

                Água é e será o mais precioso recurso que podemos ter, afinal não há vida sem ela. Logo, o uso consciente de água não é somente desejado, mas sim fundamental. Sendo assim, monitorar este consumo para garantir um bom uso de água é uma necessidade. É exatamente neste ponto que este projeto entra: monitorar, de forma inteligente e via Internet, o consumo de água.

                Este projeto se caracteriza por sua multidisciplinaridade, reunindo conceitos de leitura de sensores, processamento de dados, programação em diversas linguagens, utilização de sistema operacional Linux e comunicação de sistemas embarcados com a Internet. Por este motivo, este é um projeto completo para aprendizado de eletrônica e sistemas embarcados.

Em termos de funcionalidades, este projeto compreende:

  • Monitoramento de consumo de água acumulado (em litros)
  • Monitoramento de vazão instantânea (em litros / hora)
  • Estabelecer uma meta de consumo / período e um e-mail de contato. Desta forma, quando o consumo acumulado de água superar a meta informada, um aviso é enviado via e-mail para o e-mail de contato fornecido. Além disso, na página web de utilização do sistema é mostrado um aviso de que a meta de consumo foi atingida.
  • Totalmente acessível ao usuário pela Internet, por qualquer navegador em qualquer sistema operacional.

 

 

Organização do sistema

                O projeto é composto de partes distintas, as quais interagem e funcionam conforme mostra a Figura 1.

IoT Figura 1

Figura 1 – diagrama do projeto completo

Onde:

1) Sistema embarcado bare-metal

Sistema dedicado a ler os pulsos de um sensor de fluxo d´água e medir vazão instantânea e contabilizar o consumo acumulado. Este sistema pode ser calibrado, o que permite sua aplicação em quaisquer condições de fluxo de água e, ainda, possibilita o uso com qualquer sensor do mercado que seja compatível eletricamente e que opere com pulsos proporcionais ao fluxo de água passante.

2) Sistema embarcado Linux

Sistema responsável por se comunicar com o sistema medidor / bare-metal e a Internet. Este é a parte responsável por fazer a interface com a Internet (controle e monitoramento do usuário). Em termos de conectividade com a Internet, este sistema utiliza WiFi, o que permite maior liberdade de posicionamento do mesmo em uma residência, por exemplo.

3) ZigBEE

A comunicação entre o sistema embarcado bare metal e sistema embarcado Linux é feito sem fio, utilizando para isto ZIgBEE (um em cada sistema, ambos com antena chip).

4) Dispositivos finais

Quaisquer dispositivos com navegador web e conectividade com Internet (smartphones, tablets, computadores, etc.). É importante ressaltar que não há restrição quanto a sistemas operacionais, desde que suportem um navegador e permita conexão à Internet (algo que a grande maioria dos sistemas operacionais permite).

                Outro ponto interessante é a comunicação entre dispositivos finais e o sistema Linux embarcado. Esta é feita utilizando MQTT (Message Queue Telemetry Transport), um protocolo de comunicação baseado no TCP/IP e especificado com foco em transporte de mensagens curtas para Internet das Coisas. Ou seja, há garantia de entrega de 100% dos pacotes, além da rapidez devido a transmitir apenas mensagens curtas. Neste protocolo, tanto os dispositivos finais quanto o sistema Linux embarcado se comportam como clientes, sendo o servidor online (este servidor chama-se broker).
Logo, mesmo na ausência de um dos elementos (dispositivos finais ou sistema Linux embarcado), nenhum erro / feedback de sistema offline é emitido.

.

.

Recursos utilizados

Neste projeto, foram utilizados os seguintes recursos de hardware e software:

a) Recursos de hardware

                No sistema bare metal, foi utilizado um microcontrolador PIC 18F4520. A escolha foi devido ao grande número de material e ferramentas de desenvolvimento (inclusive ferramentas free de boa qualidade) disponíveis para este microcontrolador, além da facilidade em achá-lo no mercado (principalmente para compras de baixo volume, algo interessante para os “hobbystas”).
Já no sistema Linux embarcado, foi utilizado um Intel Edison em conjunto com uma placa expansora de I/O Arduino Expansion Board. A escolha do Intel Edison foi feita considerando suas reduzidas dimensões físicas, baixo consumo, alta conectividade (como WiFi já embutido, por exemplo) e boas configurações relacionadas a processamento e memória RAM.

b) Recursos de software

                Como recursos de software, no sistema bare metal foi utilizado a IDE MPLAB v8.83 em conjunto com o compilador CCS. O firmware foi escrito totalmente em linguagem C.

                No sistema embarcado Linux, todo o sistema foi feito utilizando a linguagem Python. A escolha foi feita baseado no grande número de tutoriais e manuais existentes para consulta, além de ser uma linguagem com altíssimo nível de abstração e de fácil aprendizado, permitindo desenvolver um sistema complexo com poucas linhas de código (em comparação a uma linguagem mais tradicional, como a linguagem C, por exemplo) e com pouca experiência na linguagem.

.

Veja o sistema funcionando por completo

Para conferir o sistema funcionando pra valer, veja estes vídeos:

O projeto está detalhadamente explicado e disponível na íntegra para livre consulta e uso nos seguintes links: